14/09/2021

Terceirizados entram em greve e rede de saúde pública entra em colapso no DF

A paralização causou a falta generalizada de papel higiênico, papel toalha, lençóis e outros insumos básicos nos hospitais regionai ...

Os empregados terceirizados da empesa BRA Sanitização e Limpeza, que é o principal fornecedor de serviços de limpeza e conservação da Secretaria de Saúde do DF, entraram em greve nesta terça-feira (14), por causa de atrasos constantes no pagamento de salários. A paralização causou a falta generalizada de papel higiênico, papel toalha, lençóis e outros insumos básicos nos hospitais regionais e em unidades de saúde de toda rede pública do DF.

“Esse fornecedor possui contratos da ordem de bilhões de reais e nunca ofereceu um serviço decente. Indagados sobre as falhas, alegam não receber corretamente. Por outro lado, o governo diz que os pagamentos estão em dia. No meio disso tudo, estão os pacientes e profissionais de saúde, sofrendo, sem condições mínimas de segurança e higiene”, lamenta o presidente do Conselho Regional de Enfermagem do Distrito Federal (Coren-DF), Dr. Elissandro Noronha.

O Coren-DF está monitorando o caso e acionará as autoridades responsáveis pela situação de calamidade a que estão submetidos os profissionais de Enfermagem neste momento. “Isso não pode continuar. O governo precisa dar uma solução definitiva para o caso. A assistência à saúde da população depende que o fornecimento desses serviços seja de boa qualidade. O contribuinte está pagando por isso e merece respeito”, defende Noronha.