25/07/2020

Força-tarefa constata déficit de profissionais de Enfermagem no HRC

Famílias dizem passar dias sem notícias de parentes internados

O Hospital Regional da Ceilândia (HRC) está com déficit de profissionais da Enfermagem. Embora tenha sido possível notar a reorganização da unidade para melhorar o fluxo de atendimento, a sobrecarga de trabalho compromete a assistência à saúde da população e provoca disfuncionalidades na instituição. Apesar do esforço dos servidores, o baixo dimensionamento se impõe.

Segundo o deputado distrital Fábio Félix, que acompanhou a inspeção como presidente da Comissão de Direitos Humanos da CLDF, familiares reclamam que chegam a passar dias sem informações dos parentes que estão internados. Evidentemente, todos entendem a proibição das visitas. Contudo, o parlamentar indica que seria importante disponibilizar equipamentos eletrônicos para permitir o contato por videoconferência, pois essas pessoas têm direito à informação.

O HRC tem pacientes intubados, com indicação para transferência à UTI e que não conseguem vaga. A situação dessas pessoas é dramática.

A Ação Conjunta Covid-19 é formada pelo Coren-DF, ABEn-DF, SindEnfermeiro-DF, Sindate-DF, OAB-DF, Conselho de Saúde do DF e a Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa.