21/05/2020

Falta recursos humanos no HRAN e atendimento está prejudicado

Leitos estão inutilizados por falta de profissionais para cuidar dos pacientes

O principal centro de referência no combate ao coronavírus no Distrito Federal enfrenta uma situação preocupante. Dos 20 leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para pacientes com coronavírus no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), 16 estão ocupados e 4 estão desabilitados, por falta de recursos humanos.

Há déficit de profissionais da Enfermagem e os servidores que são remanejados de outras unidades chegam sem treinamento adequado para atender os pacientes intubados. A unidade tem três equipamentos de hemodiálise, mas o funcionamento está prejudicado, pois não há profissionais qualificados para realizar esse procedimento 24 horas por dia. No momento da fiscalização, 8 pacientes aguardavam para realizar esse tratamento.

Essa situação preocupante foi constatada hoje (21) durante fiscalização realizada pela ação conjunta formada pelo Coren-DF, SindEnfermeiros, OAB-DF, MPDFT, Conselho de Saúde do DF e pelo Conselho Regional de Saúde de Brasília. A força-tarefa vai elaborar um relatório e cobrar medidas urgentes das autoridades competentes para sanar essas irregularidades.

“No pronto socorro, a situação não é menos grave: tem lugar para 58 pacientes, mas havia 72 internados. O hospital tem 3 andares exclusivos para atendimento de pacientes com coronavírus, mas não pode colocar toda essa estrutura em funcionamento por falta de profissionais qualificados”, declarou o secretário do Conselho Regional de Enfermagem do Distrito Federal (Coren-DF), Dr. Tiago Pessoa.