08/09/2021

Coren-DF volta ao HRBz e constata melhorias significativas

Escalas de trabalho estão regulares e outras soluções estruturais estão sendo adotadas

O processo de interdição ética da Enfermagem deflagrado no Hospital Regional de Brazlândia (HRBz) teve resultados impactantes. Em inspeção realizada na última semana, a equipe do Conselho Regional de Enfermagem do Distrito Federal (Coren-DF) constatou que o déficit de enfermeiras e enfermeiras foi resolvido, as escalas de trabalho estão regulares e outras soluções estruturais estão sendo adotadas pela Secretaria de Saúde para melhorar o atendimento da população.

Além de estender a jornada de trabalho de 14 enfermeiras e enfermeiros de 20 para 40 horas semanais, o GDF anunciou a contratação de mais nove enfermeiros, dois padioleiros e dois técnicos de enfermagem para o HRBz. “É um resultado que nos estimula a adotar medidas consistentes, para resolver problemas semelhantes em outras instituições de saúde. Vamos agir com rigor e sempre buscar o diálogo, para garantir o exercício legal da Enfermagem e a assistência à saúde da população”, frisa o presidente do Coren-DF, Elissandro Noronha.

A brinquedoteca do hospital também está sendo revitalizada, por meio de uma parceria com a ONG #AmigosdaVida e o Instituto CNP Brasil, que está custeando toda a reforma do espaço kids. As crianças internadas na pediatria terão um momento de recreação enquanto permanecem em tratamento na unidade.

“Finalmente, técnicas e técnicos de enfemagem estão trabalhando em condições de exercer todo o seu potencial no HRBz. A falta de enfermeiras e enfermeiros era um problema antigo da unidade e, hoje, está equacionado. Além disso, o hospital está sendo estruturado para atender melhor. Vamos continuar acompanhando o caso”, frisa a técnica em enfermagem Josy Jacob, que é membro da comissão do Coren-DF que acompanha o caso do HRBz.