22/06/2020

Coren-DF fiscaliza HMIB

Hospital diz que já realizou 2.270 testes de Covid-19 entre servidores

A fiscalização voltou ao Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB), para fiscalizar as condições de exercício profissional da equipe de Enfermagem e verificar o fornecimento dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

A instituição declarou que já realizou 2.270 testes de Covid-19 entre os funcionários. Até agora, 8 servidores foram afastados após a confirmação do diagnóstico da doença. Na segunda rodada de testagem, o HMIB diz que vai se concentrar nos profissionais que estão na linha de frente.

No momento da inspeção, não havia pacientes internados com Covid-19. Havia uma criança na emergência e duas com suspeita da doença. Caso o diagnóstico fosse confirmado, elas seriam levadas para o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), que é a unidade de referência do HMIB.

Assim como ocorreu em outras instituições que não são referência para atendimento à Covid-19, o fluxo de pacientes pediátricos diminuiu muito no HMIB. Além dos impactos do isolamento social, segundo dados da instituição, isso também tem a ver com a suspenção das aulas, que, por sua vez, reduz a incidência de problemas de saúde entre os pequenos.

Por outro lado, houve um aumento significativo do atendimento gineco-obstétrico, pois as mulheres que faziam tratamento no HRAN foram transferidas para o HMIB durante a pandemia. Esse movimento expôs ainda mais o déficit de profissionais que existe no Centro Obstétrico e que já havia sido identificado na fiscalização anterior. O Coren-DF pediu providências para corrigir esse problema.

Houve denúncia de uso de máscaras impróprias, mas a fiscalização constatou que os EPIs fornecidos para os profissionais estavam adequados. Segundo a instituição, a aquisição de luvas e máscaras foi triplicada nos últimos meses.