10/11/2017

Para Drauzio Varella, a prevenção ainda é o melhor remédio

"SUS é uma estrutura em construção", afirmou o médico, que ressaltou a importância da Enfermagem, que constitui a maior parte dos recurso ...

Drauzio Varela encerrou a programação do 20º CBCENF na quinta-feira (9/11)

Ovacionado pelo público presente no anfiteatro do 20º CBCENF, na tarde de ontem (9/11), Drauzio Varella, iniciou sua palestra sobre o atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e planos privados, reafirmando a necessidade de respeitos aos profissões. “São os enfermeiros que dão o padrão do atendimento aos pacientes não os médicos”, afirmou o médico e escritor, ressaltando que a Enfermagem “uma das profissões mais desvalorizadas e injustiçadas”.

Ao ponderar sobre a situação atual do SUS no Brasil, Varella aponta um cenário de mudanças. O Sistema Único de Saúde brasileiro é uma estrutura em andamento e deve ser aperfeiçoado para enfrentar as condições atuais. Para ele, é papel dos profissionais da saúde contribuir no sucesso dessa mudança. Ainda sobre políticas públicas, citou os programas do SUS que possuem grande eficácia, como sistema de vacinação, programa de transplantes de órgão e programa de combate à AIDS. Ainda frisou que saúde pressupõe organização e que sem ela não temos como ter um sistema funcional e de sucesso para todos.

O médico conduziu uma palestra bem humorada e participativa, fazendo o público rir e responder suas perguntas sobre saúde estilo de vida. Um dos pontos que focou bastante foi na eficácia dos programas de prevenção e como um estilo de vida e alimentação saudável pode salvar vidas, diminuir a sobrecarga de pessoas doentes no país e consequentemente os gastos em tratamentos. Segundo ele, as principais doenças do Brasil hoje são as que podem ser evitadas, como hipertensão e diabetes. Doenças que podem parecer normais e comuns aos olhos da população mas que representam grandes riscos de vida e podem desencadear outras doenças e que é fundamental pensar nos custos de tratamentos para pensarmos de forma eficaz nas prevenções.

Ele citou o caso da eficácia na diminuição do índice de fumantes no Brasil, que era de 60% nos anos 60 e hoje está em 9,6%, devido a campanhas de conscientização em grandes veículos da mídia. Apesar de citar o sucesso de campanhas envolvendo mídia e tecnologia, Varella afirmou que a mesma, junto a modernidade e rapidez do cotidiano, também contribuem para nosso estresse e adoecimento. A correria do dia a dia tem estimulado muitas pessoas a utilizarem remédios e drogas psicotrópicas, o uso e a popularidade de tranquilizantes e remédios para dormir em meio a população é preocupante.

Para finalizar, Drauzio Varella conta que a área da saúde é largamente composta por pessoas generosas e altruístas, que visam e anseiam pelo bem de outro. Para ele, a função primordial dos profissionais dessa área é aliviar o sofrimento humano e a retribuição maior para os mesmos é ver alguém que foi cuidado por eles, completamente saudável e recuperado.


Fonte: Conselho Federal de Enfermagem