07/08/2017

Ministério Público do DF recebe Frente Única da Enfermagem

Depois de reuniões com a Defensoria Pública do Distrito Federal, a Frente Única da Enfermagem (Fuenf) foi recebida, na última sexta-feira, 04 de agosto, pela vice-procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do DF (MPDFT), Selma Leite do Nascimento Sauerbronn de Souza, e pelo promotor de Justiça Moacyr Rey Filho para tratar da rede pública de saúde do DF. Na pauta, o atendimento prestado à população, a falta de materiais de trabalho e de recursos humanos e os problemas de gestão na Secretaria de Saúde.

A Frente foi representada pelo diretor do Sindicato dos Enfermeiros Tarcísio Faria e pela presidente da Associação Brasileira de Enfermagem seção Distrito Federal(Aben-DF). Eles apresentaram relatório que detalha má distribuição de recursos e precarização das condições de trabalho dos profissionais de saúde. O documento mostra também a morte evitável de 60 pessoas no Hospital Regional do Gama e o descredenciamento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência do DF (Samu-DF) pelo Ministério da Saúde, o que impede que o serviço receba recursos federais.

O desespero dos profissionais que prestam assistência ao cidadão também é comprovado em registros de pedidos de socorro em plantões de locais como o Hospital Regional de Taguatinga. No encontro, o sindicalista Tarcísio Faria lembrou que servidores “têm adoecido ao ver pacientes morrerem”, por situações em que a falta de estrutura das unidades de saúde acaba sendo fatal.

A vice-procuradora-geral de Justiça, Selma Sauerbronn de Souza, destacou a importância do diálogo entre as instituições públicas de defesa para que situações como as relatadas no documento entregue não aconteçam. “Se é importante o diálogo, mais ainda quando a situação está um caos”, disse. A deputada federal Erika Kokay (PT-DF) também participou da reunião.


Fonte: Sindicato dos Enfermeiros do Distrito Federal (com adaptações)